domingo, 10 de setembro de 2017

6ª Ano Correção Livro 3

As páginas que ficaram faltando a correção em sala de aula:

página 26

páginas 28 e 29
página 31

página 32

página 35

página 37

página 38

página 39

página 40

página 41

página 42

página 43

página 44








Furacão Irma: em tempo real

Clique sobre a imagem para ver a dinâmica atmosférica em tempo real:





sábado, 10 de junho de 2017

Geografia - 6º ANOS - Coreeção das Atividades do Livro

Geografia 6º Ano - Correção
Livro 2
Capítulo 2 Formas e Movimentos da Terra

Página 18

1. Geóide,  Isto é,  esférica com achatamento nos polos.

Página  19
1. Resposta pessoal.
2.  Podemos comprovar a esfericidade da terra através da projeção de sua sombra na lua,  Além disso,  a partir de imagens do planeta Terra tiradas a partir do espaço.
3.  Devido à ação da força da gravidade que atrai todos os corpos para o centro do planeta.

Página 23
a) A parte oposta do Globo Terrestre fica completamente escura,  indicando que a noite nessa porção.
b)  Não há diferença entre a presença de luz nos hemisférios norte sul;  a diferença aparece no sentido leste e oeste.

Página 24
1.  Cabe Recordar que o movimento de rotação da Terra ao redor do seu eixo ocasiona os dias ( locais na face do planeta voltado para o sol naquele período)  e as noite ( A Outra Face,  que não está recebendo uma insolação,  e por isso,  está escura).  como a terra está permanentemente girando ao redor do seu eixo,  depois de algum tempo a parte que estava voltada para o sol vai ficar o lado oposto e vice-versa.
2.  Como o dia tem 24 horas,  convencionou-se dividir o globo terrestre ( que tem 360 Graus de longitude,  sendo 180º para o leste e 180º para o Oeste,  em relação ao meridiano de grenuit)  em 24 fusos horários.
3.
a)  17:00.  se cada 15º de longitude aumentamos uma hora,  e Roma está quase de cinco de Brasília temos três horas de diferença.
b)  6:00.  se a cada 15º de longitude diminuímos uma hora em Madrid está a 60 de Santiago,  temos 4 horas de diferença.

Página 25

1.  180 graus.
2.  a linha internacional de data (LID)  é um Marco Imaginário que indicam onde um dia acaba e outro começa.  por convenção internacional, a LID  determina a mudança de data civil na terra.  o horário na faixa de fuso em que a linha está situada é o mesmo,  tanto de um lado como do outro da linha.  no  entanto, A parte leste da LID ( o lado direito,  se olharmos para o mapa com o norte na parte de cima),  situada no hemisfério Oeste ( ocidental),  tenha um dia a menos em relação a parte Oeste ( o lado esquerdo),  situada no hemisfério leste (Oriental).
Tony embarcação que cruza a LID  no sentido leste-oeste perde um dia:  por exemplo,  da tarde de sábado passa a tarde de domingo.  jaume embarcação que cruza no sentido oeste-leste ganha um dia,  pois da manhã de domingo,  por exemplo,  passa para manhã de sábado.
3. Na direção oeste.

Página  26
1. Atualmente existem no Brasil quatro faixas de fusos horários,  todos atrasados em relação a Londres.
2.  Haverá duas horas de diferença entre eles.
3.  O segundo fuso abrange todos os estados brasileiros com litoral e também Goiás,  Tocantins e Minas Gerais.  o terceiro fuso horário abrange os estados de Mato,  Mato Grosso do Sul,  Rondônia,  Roraima  e a maior parte do Amazonas.

Página 28
1.  O principal objetivo é economizar de 4% a 5% da energia elétrica,  já que no horário de verão a luz solar pode ser aproveitada por mais horas durante o dia.
2.  É nesse horário que,  geralmente,  a população chega em casa,  após o trabalho ou a escola,  utilizando mais aparelhos elétricos (lâmpada, televisores, computadores, chuveiros eletrodomésticos em geral).  Como no horário de verão o dia tem maior exposição ao Sol,  a tendência a usar menos a eletricidade ( não acendendo as luzes tão cedo,  por exemplo).

Página. 32
1. As estações do ano costuma ser bem definidas nas regiões de médias latitudes ( situadas entre 24 e 66,  em relação à linha do Equador,Em ambos os hemisférios), onde normalmente ocorre em climas temperado.  e significa que essas áreas são marcadas por inverno rigoroso,  com o frio intenso,  Neve e congelamento de lagos e rios;  a primavera caracterizada pelo descongelamento de lagos e rios,  renascimento das Folhas das árvores e desabrochando das Flores;  verão predominantemente quente,  com registro temperaturas elevadas;  e outono assinalado pela queda das Folhas das árvores e das temperaturas.
2.  Equinócio significa” dias e noites iguais”,  ou seja,  é a data do ano em que a duração do dia é aproximadamente igual à da noite.  solstício significa” só o que é tu”.  que é quando o sol se encontra mais afastado da linha do Equador e a uma diferença maior entre a duração do dia e da noite.  os equinócios ocorrem em 21 de março e em 23 de  setembro.   nesses dois dias,  os raios solares incidem perpendicularmente sobre a linha do Equador,  iluminando por igual os dois hemisférios.  os solstícios ocorrem nos dias 21 de junho e 21 de dezembro.
3. Resposta pessoal.

Página 33-34
1.  A necessidade previsão,  é saber quando cultivar o solo,  quando colher os alimentos cultivados,  quando vai nevar ( o que exige uma estocagem de alimentos para enfrentar esse período),  et cetera.  em suma,  Como diz  o texto,  no passado,  medir corretamente essa variação no tempo significou prever o futuro,  prever as épocas de chuva,  plantio e Colheita.
2.  Porque esse era o meio mais fácil e acessível para dividir o tempo em anos ou em estações.  são fenômenos naturais que em geral se repetem constantemente,  O que torna possível sua previsão e a divisão do tempo com base neles.
3. Grande parte dos livros que antigamente eram usados nas escolas brasileiras tinham por base o conhecimento do continente europeu onde lá as quatro estações do ano são bem desenvolvidas pois o território se encontra nas médias latitudes ou zona temperada do Hemisfério Norte.
O território brasileiro encontra-se praticamente na faixa tropical do planeta, ou seja, na zona de baixa latitude,  mesmo na Região Sul do Brasil que está ao sul do trópico de Capricórnio também por lá as estações do ano não se desenvolvem totalmente,  não há por exemplo,  a formação de glaciares no inverno nem é o congelamento de rios,  sendo assim na primavera não haverá degelo e a formação de rios e lagos não dependem então de acumular gelo no inverno.
4.  Em geral,  no Brasil há duas estações mais perceptíveis na maior parte do território:  o verão mais chuvoso e o inverno menos chuvoso (na área litorânea do Brasil que se estende do noroeste do Estado de São Paulo até o sudeste do Rio Grande do Norte as chuvas concentram-se no período de outono e inverno).  Apenas em alguns lugares da Região Sul ou de áreas montanhosas é que às vezes ocorre a precipitação de Neve (fenômeno raro e que não costuma se repetir entre os anos). E também apenas em algumas áreas é que durante algum tempo as árvores ficam desfolhadas -  por exemplo,  na Caatinga do Sertão nordestino,  isso é devido aos períodos de estiagem.  Mas na imensa Floresta Amazônica,  por exemplo,  como também na Mata Atlântica e outros biomas brasileiros,  não existe uma estação em que todas as árvores ou a maioria delas fica desfolhada.

5.  como os moramos no litoral oriental do Nordeste percebemos duas estações a primavera e verão são quentes e com poucas precipitações,  no outono inverno a uma acentuada elevação das precipitações, Mas as temperaturas quase não mudam.

Página 35 a 37
1.
a) Ao movimento de rotação.

b)  os dias,  as noites e os diferentes horários na superfície terrestre.
c)  Opcional.

2.
a)  porque o território brasileiro é muito extenso,  um dos maiores do mundo.  do extremo leste ao extremo oeste do Brasil a distância aproximada é de 4320 km.  Além disso,  pertencem ao Brasil algumas Ilhas no Oceano Atlântico,  distantes até 1.100 km do litoral.
b)  o segundo fuso determina a hora oficial do país,  que é a de Brasília.
c)  quando em Brasília o relógio está em meio dia( sem contar com o horário de verão)  na cidade de João Pessoa os relógios marcam,  igualmente, meio dia.

3.
a)  o segundo depoimento.  nele,  o autor apresenta a quantidade de energia que se pode economizar anotar esse horário.
b)  O Estado da Paraíba não incluído no horário de verão,  uma vez que o consumo de energia é relativamente baixo em comparação com os estados do Centro-Sul do Brasil.

4.
a)  existem anos bissextos,  Isto é, com 366 dias,  porque a terra completa uma volta ao redor do sol em 365 dias,  5 horas e aproximadamente 48 minutos.  essas “sobras” de pouco mais de 5:00 são somadas e ao fim de 4 anos teremos 24 horas a mais,  que correspondem a um dia.
b)  os próximos anos bissextos estão previstos para 2020 e 2024.
c)  Resposta do aluno.

De olho na Imagem
a)  a semelhança que ambos os casos as pessoas cruzaram a linha que marca a mudança de data,  Isto é, O antimeridiano ( oposto ao meridiano de Greenwich)Do outro lado do Globo.  ao cruzar essa linha imaginária,  pela convenção dos fusos horários,  as pessoas estão passando de um dia para o outro (mas adiantado  no Hemisfério Leste e atrasado  no Hemisfério Oeste).

b)  é apenas uma convenção,  pois o horário real é praticamente o mesmo,  mas por convenção se estabelecer o que existe aí uma linha que marca a mudança de horário.

Capítulo 3
Superfície e estrutura da Terra

Página 42 e 43
1. Rocha Granítica.  este tipo de rocha é empregada para pisos e bancadas de pias, além disso é usada para fazer calçamento de ruas.  Rocha Calcária.  Muito utilizada na fabricação do cimento e fundações das casas.
2. A hidrosfera é a camada de água do planeta formada pelos rios,  mares,  oceano,  lagoas,  lagunas e águas subterrâneas.
3.  a porção com a qual interagimos e de espessura aproximada de um quilômetro.  a atmosfera é a camada gasosa da terra,  que se estende a pouco mais de 800 km de altitude.  porém,  a superfície terrestre mantém contato apenas com sua parte inferior,  que alcança no mar,  12 km de altitude.  e nessa camada conhecida como troposfera que ocorrem os fenômenos climáticos e onde a alma é o percentual de gás oxigênio.
4.  Biosfera e a esfera da vida que compreende todos os seres vivos e as condições que permitem a existência da vida ( solos,  ar,  água energia solar).  Ela é importante para os seres humanos porque fazemos parte dela e sem as demais formas de vida ( animais e vegetais) nós não sobreviveríamos.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Geografia Sétimos Anos - Correção de Atividades

Olá caro estudante.

Obrigado por ter vindo nesse cyberespaço, e que lhe possa ser útil para conferir suas atividades.

Caso queira comentar, é só fazer na área destinada na postagem.

Bons estudos

Livro 2
Capítulo 1: Processo de Industrialização

Página 8

1. A principal característica do Artesanato é a ausência da divisão social do trabalho cada pessoa faz um objeto por inteiro,  desde os primeiros passos até o fim.  assim,  dá ideia inicial a confecção de um casaco,  por exemplo,  o artesão realiza todas as etapas até obter o produto final.  já manufatura é considerada etapa intermediária entre o artesanato e a indústria moderna.  ela tem como principais características o uso de máquinas simples ( teares manuais, por  exemplo)  a divisão social do trabalho:  cada trabalhador ou grupo de trabalhadores fica responsável por uma tarefa.  é o conjunto de tarefas de todos que permite obter o produto final.  apesar disso ainda é a habilidade das pessoas que comanda o processo de trabalho e não as máquinas.

2. Ao contrário da manufatura, a indústria moderna tornou a fabricação de bens ou objetos materiais a principal atividade econômica da sociedade. O uso maciço de máquinas cada vez mais complexas é sua principal característica.  As máquinas modernas permitem que a indústria produza em larga escala em série










Página 11


1. Os produtos fabricados por esse tipo de indústrias são básicos,  Isto é,  indispensáveis para existência de inúmeras fábricas.  por essa razão,  das indústrias são conhecidos também como indústrias de base.  entre as indústrias de bens de transformar,   destacam-se,  o sua importância,  as indústrias Siderúrgicas ( Aço),  as metalúrgicas ( metais) e as petroquímicas ( óleo diesel,  gasolina,  plásticos,  asfalto,  etc).


2  As indústrias de bens intermediários é importante porque produz máquinas e equipamentos utilizados por outras fábricas.  destacam-se as indústrias mecânicas ( máquinas)  e as indústrias de equipamentos ( Peças,  ferramentas,  etc.).

3. As  as indústrias de bens de consumo fabricam produtos que serão consumidos diretamente pelas pessoas.  podem ser divi
didas em indústrias de bens de consumo não duráveis -  fabricam bens que são consumidos rapidamente,  como alimento, , roupa  remédios  indústrias de bens de consumo duráveis -  produzem bens que são consumidas em um piriri tempo relativamente longo,  como móveis,  eletrodomésticos,  automóveis,  computadores celulares.

Automóveis são bens de consumo duráveis

4.É uma atividade feita com emprego de máquinas modernas que conseguem extrair quantidades enormes de recursos da natureza.  são exemplos de indústria extrativa a extração de petróleo e as minas de ferro ou bauxita altamente mecanizadas.




5. A partir da Revolução Industrial,  quando a indústria passou a ser o setor chave da economia,  ela transformou outras atividades.  o extrativismo,  em grande parte,  tornou-se indústria extrativa.  isso porque as duas características essenciais da produção industrial -  mecanização e produção em  série -  passaram a fazer parte também do extrativismo.  o mesmo ocorreu com a atividade de construção,  que,  com a Revolução  Industrial,  se tornou,  pelo menos em grande parte,  em indústria.  a construção de instalações de grande porte,  como portos,  rodovias e Pontes,  bem como a de edifícios e até mesmo casas,  passou a ser feita com máquinas,  utilizando paredes pré-fabricadas.  obtém-se,  assim,  uma produção rápida e em série.
Usina de Agra 3




Página 13

1. É a capacidade de realizar trabalho.  fontes de energia são elementos que permitem os seres humanos produziram multiplicar a capacidade de trabalho.  a medida que a sociedade utiliza e consome inúmeros produtos que exigem numerosas matérias-primas  e diversas etapas de transformação para serem produzidos, como usar automóveis,  por  exemplo, a  indústria  exige cada vez mais energia.

2. As fontes de energia que se expandiram com a industrialização foram o carvão mineral,  o petróleo,   a água -  agora empregada para gerar eletricidade -  e o átomo,  que  que fornece energia nuclear.
Usina Hidrelétrica




Página 17

1. O primeiro fator foi acumulação de capitais proporcionada pela exportação de café,  que era a principal atividade econômica do país na época.  O dinheiro obtido com a venda do café ao exterior permitiu a compra de máquinas para as indústrias que surgiam.  O segundo foi a substituição gradativa do trabalho escravo pelo assalariado,  que ocorreu com a vinda de imigrantes para trabalhar nas fazendas de café de São Paulo,  a partir de 1870. Por fim,  o crescimento de um mercado consumidor interno,  consequência da expansão do trabalho assalariado. Durante o período da escravidão,  apenas os fazendeiros e comerciantes participavam efetivamente do mercado consumidor,  pois os escravos não tinham rendimento e, por isso não podiam comprar nada.  Com o emprego da mão-de-obra assalariada,  também os trabalhadores Passaram a fazer parte desse mercado consumidor apesar dos baixos salários,  apesar dos baixos salários.

2. São Paulo era ponto de passagem obrigatória das mercadorias produzidas no interior do Estado para cidade de Santos,  o porto exportador de café na época.  a cidade se expandiu com intenso comércio ( e o desenvolvimento do setor bancário)  que surgiu ligado principalmente ao café.


Porto de Santos


3. Deseconomia de escala é o que ocorre quando o mago numeração se torna desfavorável as novas localizações empresariais por causa dos custos elevados com impostos e segurança,  dos terrenos excessivamente caros,  dos congestionamentos frequentes no trânsito,  da poluição,  dos Altos custos com alimentação e moradia ( o que implica maiores salários),  entre outros fatores. guerra fiscal é o nome que se dá a uma espécie de competição entre os Estados ( ou municípios)  para atrair novos investimentos.  eles oferecem incentivos variados para atrair empresas:  terrenos baratos ou até doados pelo poder público,  isenção de alguns impostos durante vários anos -  ou décadas -,  instalação elétrica e de água,  asfalto,  telefonia,  entre outros.


SP: engarrafamentos de vários quilômetros


Página 19

1. Até o século XVIII,  ação humana sobre a natureza não ocasional a transformações Profundas e irreversíveis.  O ser humano  construía  habitações,  cassava e domesticavam animais,  recolher fruto das árvores e derrubavam a parte pequena das mantas para fazer plantações.  podemos dizer que havia um equilíbrio nas relações do ser humano com a natureza.  foi a partir da revolução industrial -  iniciada na segunda metade do século XVIII -  que a natureza passou a ser profundamente modificada,  até chegar ao grave problema atual de poluição e degradação do meio ambiente.  A Revolução Industrial,  portanto,  constitui um Marco,  Isto é,  um momento importante na mudança das relações da humanidade com a natureza.  É por isso que dizemos que foi com a Revolução Industrial  que-  ou  melhor,  a sociedade moderna ou industrial -  passaram a produzir o seu espaço geográfico,  ou seja, passaram não apenas a se adaptar a natureza circundante, e sim  modificá-la profundamente,  produzindo um meio ambiente artificial,  uma segunda natureza ou natureza humanizada.


2. Com a terceira revolução industrial,  pautada na indústria de informática,  telemática,  o avanço das Comunicações tornou possível a informação alcançar distâncias planetárias.  por exemplo,  antes da primeira revolução industrial uma carta da Inglaterra para os colonos americanos demorava de 6 a 8 meses,  atualmente uma ligação telefônica de Londres a Nova York dura apenas alguns segundos.

3. Entre os resultados pose, positivo  podemos mencionar a elevação da expectativa de vida das pessoas ( por causa da higiene,  das campanhas de  vacinação,  dos  avanços  na medicina e
na alimentação)  no bem-estar das famílias, com mais escolas,  eletrodomésticos,  automóveis. Entre os elementos negativos,  estão, especialmente, a destruição da natureza original e a grande poluição do ar e dos rios,  o acúmulo de lixo nas cidades,  os engarrafamentos de trânsito.
Página 20

1. Aumento do Imposto sobre produtos industrializados (IPI) para automóveis importados,  conhecimento insuficiente do Consumidor brasileiro e das redes de fornecimento e Distribuição,  o que acarretou muitos problemas no pós-venda ( a exemplo da reposição de peças).

2. Não.  as montadoras chinesas elaborar um planejamento de longo prazo.  isso significa elevados investimentos na marca do produto e no mercado, o que as faz redefinir os rumos para se estabilizarem e consolidarem no Brasil.

Página 21

1. Letra c. O centro-sul do Brasil é a região de maior concentração industrial do país.


2.

b) Brasil, Índia, China, Austrália, Canadá, Estados Unidos e Noruega que, em comum, se beneficiam do aumento mundial do consumo do alumínio.

c)  São definidos pelos  países desenvolvidos,  em Londres,  capital do Reino Unido.

3.
b) Devido ao seu potencial de envenenamento.

Página 21 De olho na imagem

1. a) indústrias de cana de açúcar e de álcool.


Capítulo 2: Urbanização Brasileira

Página 27

1. Urbanização quer dizer um crescimento maior do meio urbano em relação ao rural ou seja gradativamente a população do campo vai para as cidades. o crescimento urbano consiste na expansão das cidades e pode existir sem que necessariamente  haja  urbanização.  Esta só ocorre quando o crescimento urbano é superior ao rural, ou seja, quando as migrações rural-urbana (êxodo rural)  e a população das cidades aumenta proporcionalmente em relação à do campo.


2. Essa situação é explicada pela predominância da força de trabalho no setor primário, pela quase inexistência do setor secundário ( Indústrias)  e pela pequena necessidade de mão de obra no setor terciário ( principalmente comércio e administração).

3. Entre 1920 a 2010 a população rural foi gradativamente migrando para as cidades na medida que a industrialização se ampliava na cidade e a mecanização agrícola ocorria no meio agrário.  isso levou a uma rápida mudança da situação de uma população rural até 1960 para uma população majoritariamente urbana.


Mecanização Agrícola


4. Geralmente a população que deixa o meio rural para viver em cidades ocorre em função das condições de vida e de trabalho.  as cidades se mostram mais atrativas em função do dinamismo das atividades econômicas nos diversos setores de produção.

Página 61 e 62
1. O termo Agrário se refere às atividades primárias (agricultura,  pecuária e extrativismo).  essa atividade em geral acontecem no meio rural,  embora eventualmente possam ser encontradas nas cidades (em chácaras dentro do perímetro urbano,  em  quintais,  em algumas áreas urbanas periféricas). São voltadas para a produção de alimentos para a população (ou para o gado)  e de matérias-primas a serem transformadas pela atividade secundária (a indústria).  já o espaço rural não sedia apenas atividades agrárias.  nele também se realizam outras,  que vêm se multiplicando nas últimas  décadas como  hotéis-fazenda,  turismo Rural e ecológico,  clínica de repouso,  colônia de férias,  condomínios ou fábricas isolados,  pequeno comércio.
2.
a) O agronegócio (do inglês agribusiness “negócios agrícolas”)  consiste na integração entre as atividades primárias e o setor industrial.  o termo agribusiness Em sentido geral, Tal como foi criado nos Estados Unidos,  designa todo uma cadeia ou um sistema integrado de produções -  adubos,  fertilizantes,  cereais,  máquinas agrícolas,  criações de animais, etc. -  que são dependentes umas das outras.
b) Indústrias de cigarros (baseado  no cultivo do fumo), de bebidas (que utiliza cana-de-açúcar, cevada, uva,) de olhos comestíveis (que beneficia soja, amendoim e outros produtos agrícolas) de calçados (couro), de laticínios (que fabrica queijos, iorgutes,  manteiga e outros produtos derivados do leite), de beneficiamento de carnes diversas (produzindo salsichas, carnes enlatados e embutidos, frangos congelados, entre outras).
3.
a) Agropecuária ocupa cerca de  27% do território nacional.  isso quer dizer que,  dos oito vírgula cinco milhões de quilômetros quadrados que formam o espaço brasileiro cerca de 73% São constituídos por terras não aproveitados economicamente,  ou seja,  onde não há lavouras nem criação de gado.  apenas 6% desse total,  aproximadamente,  é formado por terras Onde se pratica a agricultura (permanente ou temporária).  as áreas de pastagens para criação perfazem cerca de 21% do total,  o que caracteriza a subutilização do espaço brasileiro.
b) Porque,  em muitos casos,  o que consta nos cadastros oficiais não corresponde à realidade e no campo.  Daí advém as dificuldades em detectar as grandes propriedades rurais improdutivas no Brasil.
c) Sim,  existe,  pois a subutilização do território para a agropecuária é um grave problema ao verificarmos que uma parcela da população se alimenta mal,  com consumo diário deficiente de proteínas,  calorias e sais minerais.  Além disso,  os melhores solos e os maiores investimentos na agricultura estão voltados para o cultivo de exportação ou para produção de matérias-primas industriais,  em vez de produção de alimentos para o consumo interno.

Página 69 e 70
1.  café,  soja,  cana de açúcar,  arroz,  laranja,  trigo,  algodão,  feijão,   fumo,  uva,  cacau e milho.
2.
a) Resposta pessoal.
b)  Resposta pessoal
c)  Resposta pessoal
3.
a) Resposta pessoal.
b)  Resposta pessoal
4.
a)
. Nas últimas décadas,  a soja figura como o grande destaque da agricultura Brasil, Que já se tornou o segundo produtor mundial e o maior exportador do produto em grãos.  em 1990,  o país produziu cerca de 20 milhões de toneladas de soja,  em 2011 foram 140 milhões de toneladas, A estimativa é de que em 2017 ultrapasse 220 milhões de toneladas.  a soja e seus derivados principalmente olhos e farelos ultrapassam de longe o café no volume total de vendas de produtos agropecuários e alcançam aproximadamente 10% do valor total das exportações brasileiras.
. Os principais  produtores nacionais de soja são,  na ordem,  Mato Grosso, Paraná, Rio Grande do Sul, Goiás e Mato Grosso do Sul.

b) A plantação de soja recebe muitos investimentos. Além disso, conta com o grande mecanização da produção, realizada em larga escala, de forma intensiva por hectare, isso combinado tem elevado a produtividade desse produto.